fbpx
O perigo de dirigir alcoolizado: veja o que diz a lei

O perigo de dirigir alcoolizado: veja o que diz a lei

No atual Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a Lei Seca tem o objetivo de fiscalizar e penalizar quem dirige embriagado. De 2008 a 2018, foi possível observar uma redução de 14% nas mortes de trânsito causadas por motoristas dirigindo sob o efeito de álcool. No entanto, o número de autuações subiu de 44.697 para 235.951 em um período de 10 anos. Houve também um crescimento nas internações do SUS de vítimas de acidentes.

Mas você sabe quais são os perigos em dirigir sob o efeito de álcool?

Quem for pego dirigindo embriagado sofrerá as penalidades previstas na Lei Seca. Esta lei passou por algumas mudanças ao longo dos anos e ficou ainda mais rígida: o que significa que qualquer concentração de álcool no sangue já gera problemas para o condutor que for flagrado sob o efeito dessa substância.

A concentração de álcool no sangue é medida com o bafômetro, um instrumento que mede a quantidade de álcool no organismo de forma simples e rápida. Se o motorista que for parado se recusar a fazer o teste, o policial pode constatar a embriaguez por meio de outros sinais.

O que acontece se eu for flagrado?

  • O veículo será retido e só poderá ser removido por um condutor habilitado. Se não for apresentado um condutor apto, o veículo pode ser removido para o pátio. É importante lembrar que o tempo que o carro fica no pátio gera um valor a ser pago.
  • Será gerada uma infração gravíssima na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor.
  • Terá que ser paga uma multa no valor de R$ 2.934,70 pela infração de dirigir embriagado.
  • A habilitação será recolhida pelo agente de trânsito.
  • Será iniciado um processo para a suspensão da Carteira, sendo que, quando finalizado, a pessoa ficará suspensa de dirigir por 12 meses.
  • O condutor não será indenizado pelo seguro se houver um acidente e for comprovado que ele estava embriagado.
  • Se o motorista for flagrado dirigindo com a CNH suspensa, será feita a Cassação com a restrição de dirigir por 24 meses.
  • Após passado o prazo da suspensão/cassação, para que o condutor tenha a habilitação de volta será preciso passar por um curso de reciclagem e exame teórico.

Além de infrações na lei, quem dirige embriagado coloca a vida de pessoas em risco – não apenas a do motorista, mas de todos a sua volta. Que tal pensar em alternativas para não dirigir sob efeito de álcool?

Se você não abre mão daquele barzinho com os amigos no fim de semana, lembre-se de fazer o rodízio. Um fim de semana você dirige, no outro um amigo – e assim por diante. Se ainda assim você quiser beber, você pode pensar em algumas alternativas para se divertir e não correr ou gerar riscos à outras pessoas.

  • Entregue o carro para um motorista habilitado e que não tenha consumido bebidas alcoólicas para que ele conduza o veículo.
  • Ligue para um amigo, parente ou serviço de Motorista Amigo que alguns seguros de carro possuem para que ele possa buscar o veículo e te levar em casa.
  • Use um táxi ou serviço de aplicativo para ir embora e no dia seguinte busque o veículo.
  • Durma no local, se estiver na casa de amigos, e espere para ir embora no dia seguinte, quando o efeito da bebida já estiver passado.

Seguindo essas dicas, você não só protege a si mesmo, como a vida de todos a sua volta. Além de promover a segurança no trânsito, você será exemplo para os seus amigos. Assim você não precisará se preocupar com o risco de ser pego em alguma blitz ou ser parado caso esteja dirigindo embriagado. Coloque esses hábitos em dia!

Fonte: Portal do Trânsito

Leia mais:

Nova lei de trânsito: conversão de multas para advertência por escrito

Vai pegar estrada no feriado? Confira esse checklist para viajar tranquilo

Medo do exame de direção? Veja dicas para aliviar a ansiedade antes da prova

Solicite um orçamento